close

PÂNICO: Prefeitura de PVH chama PM temendo invasão de prédio do Relógio

Moradores dos distritos de União Bandeirante, Vila Penha e indígenas da  tribo Kaxarari estão na capital pedindo transporte escolar e mais apoio do poder público

RONDONIAOVIVO

25 de Novembro de 2019 às 17:51

PÂNICO: Prefeitura de PVH chama PM temendo invasão de prédio do Relógio

FOTO: (Divulgação)

A chegada de moradores dos distritos de Vila da Penha, União Bandeirantes e de indígenas da tribo dos Kaxarari, em Porto Velho, já está levando pânico à Prefeitura de Porto Velho. Um aparato policial está sendo mobilizado para impedir que a comunidade invada e acampe no prédio, conhecido como Prédio do Relógio, localizado na região central da capital, em frente a Estrada de Ferro Madeira-Mamoré.

 

Essas comunidades se deslocaram até Porto Velho para reivindicar transporte escolar e melhores condições de infraestrutura para a região. Para isso, ocuparam as dependências da Câmara Municipal e afirmam que só deixam o local com os problemas resolvidos, e após um encontro com o prefeito Hildon Chaves.

 

Circularam informações que o grupo pretendia se deslocar também na prefeitura, o que deve ter feito com que a Polícia Militar fosse chamada para garantir que ninguém acamparia dentro da sede do legislativo municipal.

 

Mobilização

 

 A mobilização dessas comunidades já teve uma primeira reação. A sessão dos vereadores, nesta segunda-feira(25), foi cancelada.

 

O primeiro grupo a chegar na Câmara dos Vereadores, ainda na noite do último domingo, foi o dos índios da etnia Kaxarari que, pela segunda vez em menos de dois meses, vem a Porto Velho protestar contra a falta estradas, infraestrutura para a região, melhor energia, um ginásio na escola municipal, além do imediato retorno do serviço de transporte escolar.

 

No final da manhã desta segunda-feira(25), pais de alunos dos distritos de União Bandeirantes e Vila da Penha chegaram à Câmara de Vereadores em Porto Velho para exigir a devida retomada do serviço de transporte escolar além do afastamento do ex-promotor Hildon Chaves da cadeira de prefeito.

 

Um comboio de aproximadamente 30 veículos, entre caminhonetes e quatro ônibus, veio pela BR-364 e passou chamando a atenção da população pelas ruas da capital. Houve um pequeno engarrafamento no momento em que os manifestantes chegaram, porém tudo foi rapidamente resolvido. 

 

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS